segunda-feira, 7 de abril de 2014

A MOBILIZAÇÃO É NOSSA RESPOSTA

O instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) errou!  Devido a incompetência ou descuido de um funcionário, publicou-se nas mídias a noticia que 65,1% dos (as) brasileiros (as) apoiavam ataques a mulheres que mostravam o corpo, no entanto, apenas 26% dos (as) entrevistados (as) concordaram totalmente ou parcialmente com a frase "Se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros". Entendemos que 26% é um valor significativo e deve ser considerado, representa um problema grave em nossa sociedade, a violência contra a mulher que é um fenômeno mundial, faz parte da cultura da violência, que produz sérios efeitos, como traumas físicos e psicológicos, incapacitações e óbitos, destruindo famílias. O QUE FICA ENTÃO?  Fica um exemplo da nossa capacidade de indignação e de mobilização contra situações de violência, envolvendo pessoas de vários setores e idades. Fica a iniciativa da jornalista Nana Queiroz que deflagrou a campanha com o tema “EU NÃO MEREÇO SER ESTRUPADA” de muita repercussão, que mobilizou mulheres e homens que postaram fotos nas redes sociais.  FICA A LIÇÃO QUE NOSSA RESPOSTA É A MOBILIZAÇÃO! TEMOS QUE PROTESTAR SEMPRE!


Por: Prof. José Roberto Brêtas

Nenhum comentário:

Postar um comentário